O que é Zumbido?

Estima-se que 80% das pessoas que sofrem de zumbido também experimentam algum grau de perda auditiva, embora possam ignorá-la. No entanto, mesmo que o zumbido freqüentemente acompanhe a perda auditiva, não é uma doença. O zumbido é um sintoma que pode ser causado por muitas coisas, e até mesmo começar sem motivo aparente. Mas pode ter um grande impacto, trazendo estresse, ansiedade, raiva e perda de sono. O primeiro passo para assumir o controle de seu zumbido é consultar um profissional, para que juntos, possam encontrar o plano de tratamento que irá funcionar para você.

Você está vivendo sua vida normalmente, até que repentinamente percebe um zumbido em suas orelhas que não desaparece… Por isso, o zumbido geralmente dificulta a concentração e até mesmo o sono.

Provavelmente você nem imagina quantas pessoas sofrem de zumbido, seja por problemas médicos ou exposição a ruídos de alta intensidade. Em alguns casos, o zumbido é o primeiro sintoma da perda auditiva.

Assista ao depoimento

Perguntas Frequentes

É a percepção de um som na orelha ou na cabeça que não é gerado por uma fonte sonora fora do corpo humano. Ele pode ser de vários tipos: cigarra, TV fora do ar, grilo, clique, asa de borboleta, pulsação etc. Alguns estudos chegam a falar que de cada cinco pessoas no mundo, uma se queixa de zumbido.

O zumbido não é doença e sim um sintoma, mas que na maioria dos casos tem tratamento.

A causa mais importante de zumbido é a perda de audição. Mesmo leve, ela pode gerar zumbido e em 94% dos pacientes com essa queixa a perda de audição é encontrada. Alguns problemas de saúde como taxas de gorduras e açúcares no sangue, alteração nos hormônios da glândula tireóide, problemas do pescoço, da articulação da mordida, medicações, abuso de substâncias como chocolate, chá e café estão entre uma série de causas que podem também causar zumbido. Existem mais de 300 causas e precisam ser investigadas.

Estudos mostram que quanto mais recente é um zumbido, melhor pode ser a resposta ao tratamento. Analisando as causas, podemos atuar diretamente sobre elas. É possível, inclusive, resolver esse zumbido de imediato. Em outros casos mais complexos será ainda mais eficaz o tratamento ainda no início.

Se lembrarmos que zumbido é um sintoma, fica fácil entender que ele não pode causar perda de audição. Pelo contrário, é a perda de audição que é a responsável pelo aparecimento do zumbido na grande maioria dos casos.

O primeiro passo é procurar um médico Otorrinolaringologista para avaliação do ouvido, a audição e o funcionamento desse sistema. A surdez é um dos mecanismos iniciais que fazem com que o zumbido apareça. Associado a isso, outros fatores podem ser adicionados ao aparecimento do zumbido. Passar por um especialista é sempre importante.

Muitos pacientes relatam o aumento da percepção do zumbido nos períodos de maior stress ou quando estão nervosos. Após estes períodos, o zumbido retorna à intensidade basal.

Nos idosos por conta da perda de audição, que é frequentemente encontrada nessa faixa etária. Mas crianças e adultos podem ter zumbido. Não há exclusividade.

Determinados tipos de alimentos podem ter influência na geração e percepção do zumbido. É o caso da cafeína, presente em chás, cafés, refrigerantes e chocolates e também dos açúcares.

Pelo contrário, a orientação é evitar o silêncio, justamente para reduzir o contraste entre o zumbido e a total ausência de som.

A exposição prolongada a sons de alta intensidade podem causar perda de audição, que por sua vez, pode gerar o aparecimento do zumbido.

Em alguns casos, sim. A correção de fatores como abuso de café ou chá pode resolver por completo o zumbido daquele paciente. Mudar hábitos alimentares em pacientes com zumbido e hipoglicemia ou problemas do colesterol podem eliminar o sintoma. Em algumas situações a correção da perda de audição pode resolver por completo o sintoma. Em outros pacientes a cura total pode não ser possível, mas sempre há como melhorar. Incluindo a relação do indivíduo com o seu próprio zumbido e permitindo uma vida tranquila mesmo com ele. Isso sim é possível.

Sim. O aparelho auditivo é uma alternativa muito interessante para o tratamento do zumbido, uma vez que reduz a hiperatividade das vias auditivas provocada pela falta de audição. A terapia sonora é atualmente um das alternativas para o tratamento do zumbido. Uma das mais aceitas no mundo inteiro. Fala-se inclusive da necessidade precoce de repor com aparelhos auditivos a perda de audição que o paciente apresenta. O aparelho de audição a partir da amplificação (aumento) dos sons do nosso meio estimula o nosso cérebro a mudar o jeito que ele percebe os sons. Há um processo de remodelação da área de audição na nossa cabeça, fazendo com que o cérebro deixe de escutar o zumbido. Além dos aparelhos convencionais de audição, hoje podemos acoplar outros sons junto a ele, fazendo com que essa estimulação possa ainda ser mais efetiva, isso é feito com o gerador de som e pode estar no mesmo aparelho de audição.